Cultura

CTGs de Sorriso e Sinop comemoram a semana farroupilha

Prosseguem hoje em Sinop as comemorações da Semana Farroupilha no Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Estância da Amizade em Sinop. As atividades alusivas à guerra dos farrapos teve início neste domingo, com almoço (costelão). Todas as noites, às 20h, a gauchada vai se reunir, haverá danças e jantar com o melhor da culinária sulista e italiana. Hoje será servido polenta, frango, salada e “fortaia” (omelete).

Amanhã, o jantar será promovido pela Associação dos Deficientes Físicos, que servirão tradicional currasco gaúcho. Na quinta-feira, a janta será promovida pelo Rotary e degustarão dois tipos de arroz carreteiro. Na sexta-feira, o Lions Clube faz “a noite das massas” e, no sábado, haverá o 2° Entrevero da música gaúcha, com início às 22h, onde serão apresentadas danças, poesias, prosas e outras culturas gaúchas. Em seguida, encerram as comemorações em bailão com animação de uma banda.
A Patroa do CTG, Lurdes Lauchen, diz que faz “parte da cultura sulista comemorar o principal movimento revolucionista do país. Também é oportunidade para mantermos viva dentro de nós a chama da tradição gaúcha”. As comemorações acontecem na sede do CTG, na avenida Maringá, setor industrial Norte.

Em Sorriso, o CTG Recordando os Pagos também iniciou ontem a semana farroupilha. Na quinta-feira, o prefeito em exercício Luiz Carlos Nardi, vai transferir seu gabinete para o Centro de Tradições Gaúchas, onde despachará. À noite, foi programada a tertúlia com diversas apresentações culturais.

Sábado, dia do gaúcho, haverá desfile à cavalo no centro e bairros. À noite, haverá missa crioula e, logo após, haverá apresentações no CTG.

As comemorações da Revolução Farroupilha – o mais longo e um dos mais significativos movimentos de revoltas civis brasileiros, envolvendo em suas lutas os mais diversos segmentos sociais – relembra a Guerra dos Farrapos contra o Império, de 1835 a 1845. O Marco Inicial ocorreu no amanhecer de 20 de setembro de 1835. Naquele dia, liderando homens armados, Gomes Jardim e Onofre Pires entraram em Porto Alegre pela Ponte da Azenha.

A data e o fato ficaram registrados na história dos sul-rio-grandenses como o início da Revolução Farroupilha. O movimento revolucionário teve duração de aproximadamente dez anos e mostrava como pano de fundo os ideais liberais, federalistas e republicanos.