Cultura

Grupos de Sinop participam de Festival Estadual de Teatro sobre trânsito

Espetáculos teatrais de dez escolas mato-grossenses foram selecionados para participar do 3º III Fetran, Festival Estudantil Temático – Teatro para o Trânsito, que vai acontecer entre 17 e 21 de julho. Uma comissão, composta por profissionais que atuam em órgãos parceiros do evento, selecionou dez peças concebidas e encenadas por comunidades escolares situadas em oito municípios: Cuiabá (02), Sinop (02), Reserva do Cabaçal, Indiavaí, Cáceres, Querência, Comodoro e Nova Xavantina.

O Fetran é uma realização da 2ª Superintendência Regional da Polícia Rodoviária Federal (Ministério da Justiça), e conta com apoio do Governo do Estado, através de instituições como o Detran e as secretarias de Estado de Educação e Cultura, além da Femat – Federação Mato-grossense de Teatro.

A seleção das peças atende critérios técnicos da arte dramática em si, mas também aspectos como o trabalho com informações e mensagens voltadas para a educação no trânsito. Fizeram parte da comissão de seleção cinco pessoas que atuam nas seguintes instituições: PRF, Detran, Seduc, SEC e Femat). A comissão se reuniu durante três dias e assistiu a vídeos das encenações ou ensaios das mesmas.

“Em relação ao ano passado, houve uma melhora bastante razoável na qualidade dos espetáculos”, diz Elizabete Rosseto, uma das responsáveis pela organização. Compartilham dessa opinião os integrantes da comissão de avaliação, que também fizeram parte da comissão na edição anterior do Fetran ou apenas acompanharam o Festival. São eles: Paulo Vieira de Melo (Polícia Rodoviária Federal), Marfisa Coimbra Guimarães (Secretaria de Estado de Educação), Airtes Auxiliadora Amorim (Detran), Enói Maria de Moraes (Femat) e Lorenzo Falcão (Secretaria de Estado de Educação).

Os integrantes da comissão de seleção, três deles também avaliaram as peças na edição anterior (2005) do evento, registram uma sensível melhora no nível das encenações. “O Fetran, da mesma forma que tem atuação marcante na educação para o trânsito, também vem atuando na formação de novos talentos para as artes cênicas no Estado”, disse um dos avaliadores, que prefere não se identificar enquanto não findar o processo de avaliação.

O Festival vai acontecer de 17 a 21 de julho no anfiteatro do Liceu Cuiabano e é uma realização da 2ª Superintendência Regional da Polícia Rodoviária Federal (Ministério da Justiça), contando com apoio do Governo do Estado, através de instituições como o Detran e as secretarias de Estado de Educação e Cultura, além da Femat – Federação Mato-grossense de Teatro, entre outras instituições e empresas apoiadoras.

Programação e premiação

Oficinas, palestras, exposições e muitas apresentações teatrais serão a tônica dos cinco dias do Festival que, a exemplo do ano passado, deve ter casa cheia com a intensa participação da comunidade estudantil cuiabana. Os espetáculos, de acordo com o regulamento, têm de 15 a 30 minutos de duração.

A comissão julgadora, que vai avaliar os espetáculos, será composta por três jurados, pertencentes ao quadro da Polícia Rodoviária Federal e indicados pela Assessoria de Comunicação Social do DPRF/Brasília-DF. Serão premiadas cinco escolas, representadas pelos melhores espetáculos, e será entregue a cada uma dessas escolas um micro-computador.

Espetáculos selecionados

“Está em suas mãos” , de Sinop (Escola CAD)

“O ciclista manobrista”, de Comodoro (Escola Nossa Senhora das Graças)

“Jornal do trânsito”, de Cuiabá (Escola Cooperar)

“Os menestréis do trânsito”, de Reserva do Cabaçal (Escola Demétrio)

“Palhaço”, de Indiavaí (Escola Arthur Mezanino)

“Trânsito na escola”, de Nova Xavantina (Centro Educacional 2000)

“O dia em que eu morri”, de Sinop (Escola Albert Sabin)

“A carteira comprou, acidentou”, de Querência (Escola 19 de Dezembro)

“Somos todos iguais”, de Cuiabá (Colégio São Gonçalo)

“Educando para um trânsito seguro”, de Cáceres (Escola Pedreira)