Cultura

Rasqueado Cuiabano pode se tornar música símbolo de Mato Grosso

O ritmo mais conhecido de Cuiabá ganhou uma associação para fortalecê-lo no Estado e o primeiro sócio da entidade é o governador Blairo Maggi. Ele assinou sua adesão à Associação do Rasqueado Cuiabano Mato-grossense, hoje, quando recebeu a diretoria da entidade em seu gabinete, no Palácio Paiaguás.

Para o secretário estadual de Cultura, João Carlos Ferreira, a fundação da associação cria um momento oportuno para a administração pública e os integrantes da classe artística levarem o ritmo a todos os municípios de Mato Grosso, principalmente aos povos que migraram para o Estado nos últimos 30 anos. “O rasqueado é um ritmo mato-grossense muito gostoso, tem história em cada letra e nós do Governo do Estado estamos prontos a apoiar essa associação”, salientou o secretário.

De acordo com Ferreira, nos próximos dias haverá uma reunião técnica com a diretoria da associação para definir quais as primeiras ações a serem implementadas. Uma das idéias é difundir o rasqueado nas escolas de Mato Grosso. “Nada mais justo do que termos as letras e melodias desse ritmo trabalhado nas escolas, para isso faremos um trabalho junto com a Secretaria de Estado de Educação”, afirmou.

O presidente da associação, o cantor João Elói, entregou ao governador Blairo Maggi o CD “Não deixe o rasqueado morrer”, durante a solenidade. De acordo com o músico, esse é um momento muito importante para o a história do Estado. “Trouxemos o livro da associação para que o primeiro sócio benemérito assinasse, e ele (Blairo Maggi) garantiu todo apoio por que acredita que o rasqueado deve ser a música símbolo do Estado”, observou Elói após o encontro com o governador.

Uma das metas da associação, segundo o presidente, é fazer cumprir a lei estadual 8.203/04, que determina a veiculação de ritmos regionais em 20% da programação musical das rádios de Mato Grosso.
Os deputados Carlos Brito e José Riva também participaram da reunião e fizeram a adesão à associação.