Educação

Escola no Médio Norte atingida por incêndio terá R$ 1,2 milhão para reconstrução

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) vai investir R$ 1,2 milhão na reforma parcial da escola estadual Júlio Müller, em Barra do Bugres (região Médio Norte). A informação consta na planilha consolidada da obra. Agora, a expectativa é que a obra comece em 15 dias.

O superintendente de Acompanhamento e Monitoramento da Estrutura Escolar, Moisés Dias, esclarece que devido a situação atípica – a escola sofreu um incêndio no dia 23 do mês passado, a contratação da obra será realizado de forma emergencial. Ele explica que a reconstrução e recuperação do auditório e do bloco administrativo, atingidos pelo fogo, irão consumir mais de R$ 800 mil do orçamento total.

Com esse valor serão restauradas desde as paredes, forro, telhado, às esquadrias dos locais queimados. O restante será investido na melhoria das instalações elétrica e hidro sanitárias, sistema de proteção contra descarga atmosférica (SPDA), o popular para raio, prevenção e combate contra incêndio e pânico, incluindo iluminação de emergência, sistema de alarme e construção de abrigo para gás de cozinha.

“Nós entendemos a complexidade da obra e a necessidade de atender a comunidade. Por isso, serão colocadas duas salas móveis a serviço da secretaria escolar e da sala dos professores enquanto as obras são executadas”, pontua Moisés Dias.

Outras melhorias que devem expandir o relacionamento da comunidade com a escola também serão executadas. Como a reforma da quadra poliesportiva e pintura geral da unidade escolar.

O investimento na estrutura física é só parte do que precisa ser feito na unidade escolar, pois mobiliário, material didático e documentos também foram perdidos no incêndio. Os livros para atender cerca de 800 estudantes matriculados no Ensino Fundamental e Médio já estão garantidos e serão enviados à escola de acordo com o trâmite administrativo correto.

Aas mesas, cadeiras, condicionadores de ar e demais itens de mobiliário dependem apenas da escola. “Aguardamos o levantamento da direção da unidade escolar, com a descrição dos itens que são necessários, esses itens serão colocados no plano de demandas da Seduc”, explica a superintendente Administrativa Carolina Curvo.

De acordo com ela, parte dos itens que podem ser enviados à escola já se encontram no Departamento de Material e Patrimônio da Seduc (DMP), e parte pode ser remanejado de outras unidades em que a demanda foi reduzida. O material também pode ser adquirido pela Secretaria.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) é a responsável pela elaboração do laudo técnico sobre o incêndio na escola e investiga os motivos.