Educação

Governo publica decisão para criar nova universidade federal em Mato Grosso

O governo federal oficializou, por meio de publicação no Diário Oficial da União, o envio do projeto que cria cinco novas universidades federais no país, uma delas, em Rondonópolis. Duas em Goiás, uma no Piauí e outra no Tocantins. O texto agora passa ser analisado pelas comissões no Congresso Nacional e não tem previsão para ser votado. A mensagem foi assinada na semana passada pela presidente Dilma Rousseff (PT), em cerimônia no Planalto.

Se aprovado, o campus da Universidade Federal de Mato Grosso em Rondonópolis vai se tornar a Universidade Federal do Cerrado, atendendo a demanda da região Sul.  Ele foi criado em 1976 e hoje conta com 300 professores atendendo mais de 5 mil alunos. A estrutura conta com seis blocos de salas de aula e laboratórios (A, B e C), o prédio da biblioteca, o anfiteatro com acomodação para 250 pessoas; o prédio do Núcleo de Estudos e Atividades da Terceira Idade, o prédio do laboratório de Climatologia, o Centro Meteorológico e construções menores, que abrigam a Prefeitura do Câmpus, Almoxarifado, Centros Acadêmicos, dentre outros.

Conforme Só Notícias já informou, o centro ainda conta com 22 cursos de graduação: Pedagogia, História, Matemática, Geografia, Ciências Biológicas, Letras (com Habilitação em Português e em Inglês), Administração, Ciências Contábeis, Economia,Biblioteconomia, Licenciatura em Informática, Zootecnia, Psicologia, Enfermagem, Medicina, Engenharia Mecânica, Engenharia Agrícola e Ambiental, Sistemas de Informação e Administração (modalidade EAD). Além disso, há três cursos de mestrado e um de doutorado e duas residências multiprofissionais em Saúde (Saúde da Família e Saúde do Adulto/Idoso).