Educação

Proposta criando novas escolas militares em MT é apresentada ao governo

Os deputados estaduais Sebastião Rezende e Pery Taborelli apresentaram, ontem, os resultados da audiência pública que debateu a criação de escolas militares em cidades-polos no interior do Estado. A proposta será apresentada ao Conselho Estadual de Educação. Ainda não há definição de cidades, mas Sinop deve estar nesta discussão já que é uma cidade-polo.

Os secretários Paulo Taques (Casa Civil) e Permínio Pinto Filho (Educação) receberam os deputados. Taborelli ressaltou que a motivação da indicação é porque a disciplina dos colégios militares copia uma parte da disciplina militar e isso tem dado bons resultados em escolas pelo Brasil. “Há um contentamento muito grande por parte dos pais, alunos, mestres e da própria sociedade”.

Segundo Taborelli, a Assembleia Legislativa deve debater o assunto. Contou que o governador deu apoio e afirmou que caso seja vontade da sociedade, o governo se empenhará na criação de novas unidades, semelhante a escola estadual Tiradentes, localizada em Cuiabá.

O deputado Sebastião Rezende destacou que o desejo é que as escolas possam funcionar nas cidades-polo. “Já tivemos a primeira audiência pública e viemos buscar apoio dos secretários. Já há um entendimento do governador sobre a importância desta escola”.

O secretário de Educação afirmou que a Seduc vai receber a indicação parlamentar e encaminhar para o Conselho Estadual de Educação, órgão deliberativo que deve decidir sobre a criação de unidades educacionais militares.

“Os primeiros passos já foram feitos, os deputados realizaram a audiência pública em Rondonópolis e a maioria absoluta se mostrou favorável a essa ideia. Com aprovação em plenária pelo Conselho Estadual de Educação inicia então o processo de implantação da ‘escola militarizada’, como chamamos”, explicou Permínio.