Educação

Taxa de conclusão do ensino fundamental cresce em Mato Grosso

A taxa de conclusão do ensino fundamental cresceu nos últimos dez anos no Estado. É o que mostra um relatório do Todos Pela Educação (TDE), Organização Social da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) que visa contribuir para melhoria da qualidade da Educação no país. De acordo com os dados, Mato Grosso foi o segundo que mais avançou. Isso porque em 2005, apenas 58% dos jovens com até 16 anos tinham concluído o ensino fundamental. Em 2014, este número subiu para 86%, mais de 28% de diferença.

Mato Grosso também se destacou na redução da taxa de distorção idade-série (quantidade de alunos atrasados nos estudos). Entre 2007 e 2014, a quantidade de alunos em séries que não condiziam com a idade no Estado caiu 18%, passando de 25% do total para apenas 7,4%. Foi o melhor resultado neste quesito entre todas as 27 unidades da federação.

No Brasil, a taxa de alunos que concluem o ensino fundamental aos 16 anos passou de 58%, no primeiro ano analisado, para 73,7% em 2014. Os dados ainda mostram que 11 onze unidades da federação conseguiram aumentar em mais de 20 pontos percentuais a taxa de conclusão do Ensino Fundamental aos 16 anos. Além de Mato Grosso, Paraíba (32,7 pontos percentuais), Maranhão (27,5 pontos percentuais) e Tocantins (25,1 pontos percentuais) merecem destaque positivo.

Nenhum Estado teve retrocesso no percentual nesses dez anos analisados. No entanto, entre 2013 e 2014, dez recuaram, sendo Sergipe aquele com a pior situação: 10 pontos percentuais. Apesar do recuo, subiu de quatro para seis o número de unidades da federação que atingiram a meta intermediária do TPE: Acre, Roraima, Amapá, São Paulo, Santa Catarina e Mato Grosso tiveram tal êxito.

O relatório foi divulgado ontem no portal da Oscip.