Esportes

Ganso não tem preferência por esquema: "Bom é o que vence"

O técnico Paulo Autuori esboçou, na terça-feira, a possibilidade de armar o São Paulo no 4-2-3-1, desenho tático muito utilizado por seu antecessor, Ney Franco. Tanto nele quanto no anterior, no entanto, Paulo Henrique Ganso deverá seguir como titular.

Até por isso, o meia diz não ter um esquema predileto. "O bom é o que vence sempre. O esquema é você montar um elenco, olhar os jogadores que tem para cada posição e saber a função que melhor podem exercer dentro de campo", opinou.

Na nova formação, Ganso seria o único armador, com dois pontas abertos (Jadson e Lucas Evangelista ou Osvaldo) e um atacante centralizado (Aloísio ou Luis Fabiano). Foi assim, pelo menos, que Autuori ensaiou a equipe, no segundo dia de treino da semana.

"Acho que ele está tentando de todas as formas para ajudar a equipe", comentou Ganso, que vem em uma crescente, mas ainda não conseguiu deslanchar com a camisa tricolor.

"Só falta o time vencer", acredita. "Na hora em que vencer, todos vão se julgados como bons para o São Paulo".

Vencer tem sido missão difícil para o time no Campeonato Brasileiro. O último triunfo foi em 29 de maio, na goleada por 5 a 1 sobre o Vasco, no Morumbi. De lá para cá, foram 12 partidas seguidas sem vitória, o que levou a equipe ao penúltimo lugar.