Esportes

Internacional leva susto, mas vence América de virada pela Copa do Brasil

Mesmo sem jogar bem, o Internacional venceu o América-MG nesta quarta-feira, no Centenário, pela Copa do Brasil. O Colorado saiu perdendo, gol de Rodriguinho, mas alcançou os 3 a 1 de virada com gols de D"Alessandro, de pênalti, Forlán e Maurides, no segundo tempo. Com o resultado, uma derrota por até um gol de diferença na quarta que vem, em Belo Horizonte, classifica o time gaúcho para as oitavas de final.

O primeiro tempo do Inter foi muito ruim. Sem conseguir levar perigo, a equipe ainda sofria com as tentativas de ataque do América-MG, que chegou ao 1 a 0 em chute de fora da área de Rodriguinho. No segundo tempo o panorama parecia ser o mesmo, até que o Colorado reagiu e virou o jogo em apenas três minutos, aliviando os 4 mil torcedores que foram à partida em Caxias do Sul. No fim, Maurides fechou o placar.

As duas equipes voltam a se enfrentar na quarta-feira que vem, na Arena Independência, em Belo Horizonte. Antes, o Inter visita o Fluminense, sábado, em Macaé, pelo Campeonato Brasileiro. O América-MG joga sábado pela Série B, em casa, diante do Bragantino.

O jogo – O técnico Dunga escalou o Inter com algumas mudanças em relação à equipe que vinha atuando no Brasileirão. Willians, com problemas de documentação, deu lugar a Jackson, zagueiro de origem, mas que atuou improvisado como primeiro volante. Assim, Aírton deixou a equipe e Dátolo entrou como armador ao lado de D"Alessandro. Jorge Henrique, gripado, ficou como opção no banco.

Logo na primeira jogada da partida, um problema para o América-MG: Doriva recebeu entrada forte de Jackson e deixou o gramado para a entrada de Leandro. No entanto, a troca não afetou o Coelho, que pouco foi acossado pelo Inter no primeiro tempo. A primeira boa chance foi mineira, aliás: aos 7 minutos, Vítor Hugo ganhou de cabeça e Muriel fez boa defesa, salvando o Colorado.

O América-MG chegou outra vez aos 15, em chute fraco de Rodriguinho, nas mãos de Muriel. A primeira boa chegada do time gaúcho veio a seguir, quando D"Alessandro cruzou, o goleiro Mateus falhou ao sair e Jackson cabeceou por cima. Aos 26, novo chute de fora do América-MG, de Andrei Girotto, sem perigo para Muriel. A falta de lances perigosos era a prova de baixa qualidade da partida.

Mais consciente, o América-MG chegou ao gol aos 39: Rodriguinho recebeu na entrada da área, driblou Juan e chutou sem chances para Muriel, abrindo o placar no Centenário. O Inter não conseguiu criar nada nos minutos finais e saiu vaiado para o intervalo. Dunga voltou do vestiário com o time mais ofensivo, trocando Jackson por Jorge Henrique.

A mexida, em princípio, não melhorou o Inter. O time exibia imensas dificuldades para criar e ainda via o América-MG se fechar bem, tocando bola com tranquilidade e apostando nos contragolpes. Aos 12, em mais um chute de longe, Rodriguinho levou perigo para Muriel.

O Inter começou a melhorar a partir dos 16, quando Rafael Moura se esticou para marcar de carrinho e o goleiro Matheus fez uma grande defesa. Aos 20, veio o empate: em cruzamento para a área, Índio tentou de cabeça e Jaílton meteu a mão na bola. D"Alessandro cobrou o pênalti e empatou. Animado, o Colorado veio para cima e logo chegou à virada. Aos 23, Forlán recebeu e mandou de primeira. A bola ainda desviou na zaga e enganou Mateus: Inter 2 a 1.

O América-MG, então, saiu para buscar o empate. Aos 29, Tiago Alves entrou pela esquerda às costas de Gabriel e chutou cruzado, levando perigo. O jogo ficou aberto nos minutos finais. Aos 37, Dátolo mandou uma bomba espalmada por Matheus. O América-MG respondeu novamente com Tiago Alves, que chutou na rede pelo lado de fora.

Quando o Coelho parecia perto do empate, foi o Inter quem definiu a partida. Aos 43, D"Alessandro cruzou da direita e encontrou a cabeça de Maurides, que entrara no lugar de Forlán minutos antes: 3 a 1. A curiosidade é que o garoto se lesionou ao comemorar o gol e teve de deixar o gramado, já que Dunga já havia feito as três alterações a que tinha direito.