Esportes

Luverdense vence Caxias por 2 a 1 e fica perto de subir para Série B

O Luverdense está mais perto de subir para o Campeonato Brasileiro da Série B. O time de Lucas do Rio Verde acaba de derrotar o Caxias, por 2 a 1, no estádio Centenário, em Caxias do Sul. Gilson brilhou e marcou os dois gols da vitória que deixa o time mato-grossense com um pé na segundona. Ele abriu o placar aos 11 do primeiro tempo e fez o segundo, de cabeça, aos 46 do segundo tempo. Domingo que vem, em Lucas do Rio Verde, o Luverdense tem a vantagem de jogar pelo empate e, mesmo se perder por 1 a 0, se classifica.

Os jogadores e comissão técnica comemoraram muito a vitória. O empate já seria um bom resultado, mas a vitória é um resultado excelente. 

Conforme Só Notícias informou lance a lance, assim que chegou no estádio em Caxias, o Luverdense sentiu a pressão do jogo com atos hostis de alguns torcedores, que jogaram garrafas e outros objetos no ônibus. Em campo, o Luverdense suportou a pressão nos instantes iniciais e saiu na frente aos 11 minutos. Gilson recebeu cobrança de escanteio e chutou no cantinho do goleiro Douglas. Mal o Luverdense saboreava a vitória parcial, o Caxias deu o troco. Aos 13 minutos, houve falta para o time gaúcho. A bola foi para a grande área e Tiago, de cabeça, empatou: 1 a 1.

As bolas aéreas do Caxias continuaram sendo grandes pesadelos para a defesa do time de Lucas. Mas o Luverdense impôs seu ritmo de jogo e sufocou o Caxias em vários momentos. A partida também teve muitas faltas. Aos 21, o volante Carlão, do Luverdense, faz falta, levou amarelo e desfalca o Luverdense na partida decisiva. Aos 39 minutos, o Caxias quase virou. O goleiro Gabriel salvou a cabeceada dada por Gean, que novamente ganhou a jogada aérea da defesa.

No segundo tempo, Junior Rocha mudou a equipe no intervalo. Julio Terceiro entrou e Carlão saiu. Julio passou a reforçar o sistema defensivo e ganhou diversas bolas aéreas, neutralizando muitos ataques dos adversários gaúchos. Aos 5 minutos, o Luverdense quase fez o 2º. Romário, que estrou no time, tocou para Misael que chutou forte, rasteiro e o goleiro Douglas mandou para escanteio. Na sequência da jogada, Rafael Tavares bateu e a zaga cortou. Aos 7 minutos, um grande susto. Charles, do Caixas, sobiu, fez o gol mas a arbitragem apontou impedimento e anulou gol.

A partida continuou muito equilibrada mas com o Luverdense fazendo várias faltas. Duas delas entre os 19 e 22 minutos. Foram duas bolas para a área e a zaga defendeu. O Luverdense perdeu, aos 38 minutos, um dos seus guerreiros: Rafael acabou sentindo pancada na perna e foi substituído por Max Carrasco. Ele ficou cerca de 8 minutos no sacrifício após a lesão. O time de Lucas levou um grande susto aos 43 minutos. Charles, do Caxias, cabeceou e a bola acertou a trave, quase fazendo o segundo gol. E a máxima do futebol se repetiu: quem não faz, toma. Aos 46, Gilson brilhou de novo e fez o segundo do Luverdense. Ele escorou, de cabeça, e balançou as redes do Caxias para selar a vitória: 2 a 1.

O técnico Junior Rocha deixou o gramado pedindo muita humildade para o grupo. “Pés no chão. Ainda não ganhamos nada. Vamos nos concentrar de volta já. Esta semana, por favor, não saiam, descansem, fiquem em casa. Abram mão de tudo, agora. Concentração total”, pediu o técnico Junior Rocha, no final do jogo, antes de rezarem o “pai nosso”, agradecendo a vitória.

Julio Terceiro, um dos destaques do time, disse que “a vitória é para a torcida, para nossa família e temos 90 minutos em Lucas do Rio Verde que vão ser difíceis”. O atacante Misael disse, para a Rádio Atitude, que o Luverdense encarou “um time forte. Agora, temos mais uma partida dura para decidir a classificação”, avaliou.

(Atualizada às 17:13h)


Luverdense comemora primeiro gol (foto: Gabriel Lain/especial)

Técnico Junior Rocha comemora com reservas o gol da vitória ( foto: Diogo Sallaberry/Agência RBS)