Esportes

Santos sai da lanterna e manda Atlético-MG para zona do rebaixamento

Na última rodada antes da pausa para a Copa das Confederações, o Santos lavou a alma dos seus torcedores: contra o Atlético-MG, por 1 a 0, o time da Vila Belmiro conquistou sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro, alcançou cinco pontos e, com isso, saiu da lanterna e da zona de rebaixamento da competição. Já o time mineiro, que tem privilegiado a disputa da Copa Libertadores, vai ficar parada em uma situação complicada, já que entrou para a zona do rebaixamento, com apenas quatro pontos.

O gol santista saiu já aos 3min de jogo. Após passe de Arouca, Cícero arriscou um chute que parecia até despretensioso, mas o goleiro Victor falhou, aceitou a bola e viu a torcida da casa comemorar sua falha.

O lance deu origem a uma série de chances de gol criadas pelo Santos. Aos 12min, Willian José arriscou de longe também, mas a bola só passou perto do gol, para fora. Dez minutos depois, o jovem Pedro Castro quase marcou de cabeça, mas dessa vez Victor fez grande defesa. Aos 25min, Leandro levou perigo ao entrar na área, mas sua finalização também não foi para o gol.

O Atlético-MG só mostrou alguma reação nos minutos finais do primeiro tempo. Aos 35min, Ronaldinho chegou bem na área, mas chutou fraco para o gol. Três minutos depois, Richarlyson chegou a empatar a partida, mas o juiz marcou impedimento do lateral esquerdo.

Depois dessa etapa agitada, o segundo tempo caiu de ritmo. Os técnicos fizeram alterações para deixar os times mais ofensivos, como as entradas de Neto Berola no Atlético-MG, e Leo Cittadini no Santos. Mas as melhores chances só surgiram em chutes de longe, como fez Leandro Donizete, aos 18min, assustando o goleiro Rafael, do Santos.

Mas um lance polêmico acabou definindo de vez a partida na Vila Belmiro: após lançamento nas costas da defesa, Cittadini ficaria de frente para o gol, mas Marcos Rocha derrubou o meia santista e por isso foi expulso da partida. Com um a mais, o time da casa administrou a vitória com passes curtos e sem sustos.