Polícia

Preso em flagrante por homicídio atraiu vítima para emboscada em Mato Grosso, diz polícia

As investigações efetuadas pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá apontam que Daniel Almeida Amorim, de 28 anos, foi morto após uma emboscada armada por um conhecido seu, que foi preso em flagrante. A vítima foi atingida pelos disparos feitos por outros dois suspeitos, quando estava dentro de um imóvel em construção e conseguiu ainda correr alguns metros, mas caiu na frente de uma mercearia.

O jovem de 22 anos foi detido pela Polícia Militar logo após o crime, quando corria pela via pública com a chave da motocicleta da vítima. O veículo estava próximo ao local onde ocorreram os disparos. Autuado em flagrante pela Polícia Civil pelo homicídio qualificado, o investigado relatou em depoimento que na tarde de domingo, por volta das 16 horas, foi com a vítima até uma casa em construção no bairro Nova Esperança, e alegou que foi ao local a pedido do próprio Daniel.

Contou ainda que não sabia o que a vítima faria no imóvel, mas que devia estar indo pegar “alguma coisa”. O investigado preso relatou que quando chegaram ao local, tinha um Fiat Siena branco parado em frente à casa e disse à vítima que havia uma pessoa desmaiada dentro do carro. Prontamente, Daniel desceu da motocicleta e entrou na casa em construção, enquanto o suspeito permaneceu esperando do lado de fora e logo em seguida ouviu os disparos e viu a vítima sair correndo da casa, enquanto o suspeito deixou o local.

Conforme a DHPP, o suspeito preso armou a emboscada para que a vítima fosse até o imóvel em construção, onde foi atingida pelos disparos de arma de fogo. A Politec realizou perícia na casa onde a vítima foi atingida e foram encontradas manchas de sangue e um estojo de munição deflagrada. Já o Fiat Siena foi abandonado pelos outros suspeitos próximo ao estabelecimento comercial onde a vítima caiu.

A DHPP informou que trabalha com as diligências investigativas para identificar os outros dois participantes do homicídio e esclarecer a motivação do crime.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)